domingo, 23 de novembro de 2008

O fenômeno das embalagens PET




A reciclagem de plástico PET já movimenta R$ 1 bilhão em negócios no Brasil. O País reciclou 230 mil toneladas em 2007, menos apenas que o Japão. Hoje 53,5% do material volta à indústria, e a demanda está crescendo entre empresas do setor têxtil, de embalagens e materiais para construção. O PET - sigla para Politereftalato de Etileno - é uma resina de poliéster que ganhou mercado no País a partir da década de 1990. De 1996 até hoje, o reúso do material cresce a taxas médias de 18% ao ano.

O boom das embalagens PET, que fizeram sua estréia mundial nos anos 70, foi desencadeado a partir do desenvolvimento de tecnologias de transformação que permitiram sua produção em larga escala e a baixo custo. Os grandes fabricantes passaram, então, a substituir as embalagens tradicionais pelas práticas embalagens de PET. Com seu conjunto de vantagens – transparentes, leves, inquebráveis, de designs diferenciados –, as embalagens PET rapidamente conquistaram a indústria e os consumidores.

No Brasil, a novidade chegou na década de 90. O crescimento foi tão expressivo que a produção nacional de PET saltou de 70 mil toneladas em 1994 para aproximadamente 374 mil toneladas em 2005. E a tendência de adoção do PET em substituição a outros materiais se mantém. Prova disso é a expansão da demanda mundial, calculada hoje em mais de 7 milhões de toneladas/ano.


Reciclar é preciso

Se o avanço vertiginoso das embalagens PET mudou radicalmente hábitos de consumo, também gerou desafios para a indústria e a sociedade, que buscam caminhos para tratar o volume de descarte gerado. As previsões de crescimento do mercado só tornam ainda mais imperiosa a necessidade de as sociedades se dedicarem à reciclagem.

Atualmente, nos centros urbanos, cada indivíduo gera cerca de 1 quilo por dia de descartes sólidos. Embora o PET não seja o plástico mais produzido (representa apenas 7,5% dos plásticos, aproximadamente), é 100% reciclável. Reutilizá-lo traz inúmeros benefícios socioambientais, energéticos e econômicos.

As taxas de reciclagem de PET no Brasil já superam a marca de 45% – um patamar que pode ser considerado excelente, levando-se em conta o tempo que o país iniciou essa atividade e a deficiente logística brasileira para resgatar materiais recicláveis. Mas há oportunidades para avançar mais, por exemplo, por meio do incremento dos sistemas de coleta seletiva.


As vantagens da reciclagem

Reciclar o PET traz vantagens para todos.

Para o País: representa economia de divisas, uma vez que propicia redução nas importações de matéria-prima (petróleo ou a própria resina virgem).

Para o meio ambiente: poupa as fontes não-renováveis de energia (as matérias-primas básicas do PET são derivadas do petróleo) e reduz o impacto ambiental do descarte de embalagens. Mais: contribui para reduzir os gastos públicos com tratamento do lixo e para aumentar a vida útil de locais de deposição.

Para a indústria: as empresas que utilizam o PET revalorizado se beneficiam das vantagens econômicas representadas pela reutilização do material descartado.

Para a sociedade e a geração de empregos: impulsiona o surgimento de indústrias dedicadas à reciclagem e atividades relacionadas. São novas empresas, que recolhem impostos e geram empregos diretos e indiretos, na medida em que estimulam o crescimento da rede de coleta que já se ocupa de outros materiais como vidros, papéis e latas.


Você sabia?

• Fazer uma garrafa de PET reciclado representa uma economia de energia de 93% em relação à produção da mesma embalagem com resina virgem, considerando as várias etapas de transformação do polímero desde o petróleo.

• A capacidade dos lixões e aterros sanitários, principalmente nos grandes centros urbanos, está próxima da saturação, demandando ações urgentes em favor da coleta seletiva e da reciclagem.

• A captação de materiais recicláveis (embalagens PET entre eles) é fonte de renda de cerca de 200 mil famílias em todo o Brasil.


O processo da reciclagem


Muito amigável em relação ao meio ambiente, o PET é de fácil reciclagem, mantendo elevadas características técnicas que garantem inúmeras aplicações em diferentes mercados.

O PET pode ser reciclado de maneira mecânica, energética ou química. A reciclagem mecânica é a mais aplicável ao PET no Brasil. Trata-se de um processo mais simples, em relação à reciclagem química, permitindo razoável controle nas características e na qualidade do produto final, agregando adequado valor ao produto e à sociedade.

A reciclagem mecânica consiste na conversão das embalagens em flakes ou grânulos que podem ser reutilizados na fabricação de novos produtos. Suas etapas básicas abrangem o sistema de coleta e triagem de garrafas, separação em função das cores e outros plásticos, moagem, lavagem e outras transformações termomecânicas de grau técnico mais elevado.

Nesse processo, as características técnicas do PET são mantidas muito próximas dos níveis da resina original.

Assim, o material reciclado permite obter embalagens não-alimentícias tão boas quanto as produzidas com PET virgem.

Em resumo, o PET reciclado reúne todas as características que fazem dele um produto alinhado aos modernos conceitos de sustentabilidade: contribui para a preservação do meio ambiente e dos recursos naturais não-renováveis, gera renda para os setores mais carentes da sociedade, dinamiza a indústria e a economia e atende o consunidor com embalagens práticas e bonitas.

3 comentários:

Iolannda. disse...

As pessoas precisam começar a se concientizar mais sobre a reciclagem e sobre o lixo que elas produzem próprias produzem,porque não adianta '' só '' reciclar..o negócio é tentar fazer o menos lixo possivel,separar,limpar e economizar.
Adorei o blog..tá muito,mas muito bom,as matérias super hiper interessantes,e eu como sou vegetariana e futura naturalista adorei mais ainda.Graças a Deus existem pessoas concientizadas de verdade e que passam essa idéia de preservação adiante,porque tem muitas pessoas que só falam e não fazem..Parabéns pelo trabalho.
( Tanto pelo blog ou pelo Erotic Dream,marece aplausos.)

* Iolanda.:*

Iolannda. disse...

Ahh..poisé,manda mesmo,adoro ele ;))
To meia sem tempo pro blog e tal,se quiser adicionar no orkut,http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=7049520544990626254&pcy=1&t=0
ou msn io.campestrini@hotmail.com fica á vontade..
Vou ouvir as músicas sim e assim que fizer o myspace me manda hein.
Adorei teu blog e vou ler sempre sempre e obrigada por responder..
Boa semaninha pra você..beijo,fica com Deus :*

fabianocalves disse...

Boa tarde, a ideia do PAPUMM é sua ?
Gostei do blog, achei bacana.
Gostaria de saber como posso ter uma autorização para colocar sua logo marca para uma campanha publitaria.
Estou substituindo as embalagens de duas empresas por embalagens ecologicas, como ecobolsas.
Você tem interesse em lhe apoiar?
Abraços, Fabiano Alves.
fabianocalves@hotmail.com - MSN
fabianocalves@gmail.com - EMAIL.
meu telefone é ; 13.81287566
meu nextel id é ; 85*247740
Abraços,
Fabiano Alves

Aguardo o retorno!